Câmara de Palmas - Foto: Divulgação
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os vereadores de Palmas decidiram, nesta quinta-feira (13), abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a poluição no lago de Palmas e seus afluentes. O problema vem sendo registrado na região sul da cidade desde o início do ano e, conforme apurado pela Polícia Civil, estaria relacionado ao derramamento de esgoto não tratado nas águas.

Conforme a Câmara Municipal, a comissão também vai apurar as “possíveis responsabilidades da empresa BRK Ambiental no episódio”. A concessionária, inclusive, foi proibida pela Justiça de derramar esgoto sem tratamento na região do córrego Machado e Ribeirão Taquarussu Grande, que desaguam no lago de Palmas.

Vereadores no plenário da Câmara de Municipal de Palmas durante votação — Foto: Aline Batista/Câmara de Palmas

A BRK Ambiental informou que “está à disposição para prestar os esclarecimentos necessários e ressalta seu compromisso na prestação dos serviços de água e esgoto no município de Palmas.”

É nesta região que manchas verdes vêm aparecendo e poluindo a água, além de causarem mau cheiro. O problema tem incomodado moradores de vários bairros, inclusive do Bertaville e o condomínio Mirante do Lago, e usuários da praia do Caju.

O requerimento de CPI foi feito pelo vereador Diogo Fernandes (PSD) e que contou com a assinatura de oito parlamentares. A comissão ainda será montada e depois será escolhido um relator.

“Faremos o convite a diversos órgãos e a representantes da concessionária para que prestem esclarecimentos sobre o que está acontecendo com nosso Lago”, explicou o vereador.

Polícia Civil verifia poluição em trecho do lago de Palmas — Foto: Divulgação/SSP
Algas encontradas no lago de Palmas podem provocar irritação nos olhos e pele, segundo Polícia Civil — Foto: Divulgação/SSP
Durante operação, policiais soltaram animais presos à rede encontrada no lago; período da piracema proíbe pesca predatória — Foto: Divulgação/SSP
Comentários do Facebook