ATENTADO A BALA

Diretor do presídio de Palmas sofre tentativa de homicídio; suspeito do crime é um advogado

No interior do apartamento do advogado, os militares da Rotam apreenderam uma pistola calibre .380 e mais de 330 munições do mesmo calibre intactas.

11/08/2019 11h29Atualizado há 4 meses
Por: Alessandro Ferreira
Fonte: Redação / Agência Tocantins
8.591
Diretor de presídio de Palmas sofre tentativa de homicídio; suspeito do crime é um advogado – Foto: Ilustrativa/Agência Tocantins
Diretor de presídio de Palmas sofre tentativa de homicídio; suspeito do crime é um advogado – Foto: Ilustrativa/Agência Tocantins

Uma tentativa de homicídio foi registrada na noite desse sábado (10), em Palmas, de acordo com informações apuradas pela reportagem, o atual diretor da Casa de Prisão Provisória de Palmas – CPPP Thiago Sabino Oliveira estava na porta do prédio de apartamentos onde morava, na região sul da capital quando foi surpreendido por um homem que chegou ao local em uma caminhonete branca e teria efetuado vários disparos contra o diretor da Unidade Prisional da Capital.

Ainda de acordo com informações, os disparos teriam sido efetuados pelo advogado Tárcio Fernandes de Lima, OAB Tocantins, que foi preso em seguida pela Polícia Militar no apartamento onde mora, horas após o crime. No interior do apartamento do advogado, os militares da Rotam apreenderam uma pistola calibre .380 e mais de 300 munições do mesmo calibre intactas.

O advogado recebeu voz de prisão e posteriormente foi conduzido para a Central de Flagrantes da Polícia Civil juntamente com a arma usada para atirar contra o diretor da CPP de Palmas e as munições.

Na delegacia o advogado foi ouvido pelo delegado de plantão e posteriormente foi autuado em flagrante pelo crime de tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo e munição de uso permitido e disparos de arma de fogo em via pública.

Após a realização dos procedimentos de praxe, o advogado suspeito de efetuar disparos pagou a fiança de R$ 2. 500,00 arbitrada pela autoridade policial e foi liberado para responder o crime em liberdade.

A Polícia Civil trabalha agora para verificar o que teria motivado o advogado a atirar contra o diretor, o Advogado deverá explicar ainda como conseguiu armazenar cerca de mais de 300 munições.

Arma de fogo e mais de 300 munições apreendidas pela PM no apartamento do Advogado - Foto: Divulgação/PMTO
Arma de fogo e mais de 300 munições apreendidas pela PM no apartamento do Advogado - Foto: Divulgação/PMTO

 

Outro lado

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) informou que na noite desse sábado, por volta das 21h30, o diretor da Casa de Prisão de Palmas (CPP Palmas) foi surpreendido por um disparo de arma de fogo enquanto estava na frente do condomínio de apartamentos onde reside na capital. Destaca-se que o diretor da unidade prisional passa bem.

Após o acontecimento, a Polícia Militar do Tocantins foi acionada e localizou o autor do disparo que foi imediatamente preso e levado à delegacia.

A Superintendência dos Sistemas Prisional e Penitenciário (Sispen) em conjunto com a Gerência de Inteligência da Seciju estão prestando todo apoio ao diretor da CPP de Palmas e estão acompanhando o andamento do inquérito juntamente com os advogados.

O plantão de jornalismo do site Agência Tocantins solicitou nota via e-mail ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, seção Tocantins, sobre o assunto e aguarda resposta.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Palmas - TO Notícias de Palmas - TO
Palmas - TO
Atualizado às 09h06
27°
Alguma nebulosidade Máxima: 34° - Mínima: 23°
29°

Sensação

6 km/h

Vento

79%

Umidade

Fonte: Climatempo
CAMPANHA ASSEMBLEIA 300X600 - PEÇA TRANSPORTE K
 PRESENÇA DIGITAL DEZEMBRO -REGIÃO CENTRAL
Municípios
BANNER ANUNCIE AQUI 2
Últimas notícias
Anúncio
Mais lidas
BANNER ANUNCIE AQUI
BANNER AVECOM